RKita – Contadores Associados|e-mail: contato@rkita.com.br

Reforma na taxação de fundos de investimento exclusivos: o que você precisa saber

Aprovado o Regime Fiscal Sustentável (conhecido como arcabouço fiscal), o governo foca na arrecadação, com vistas ao cumprimento das metas fiscais assumidas. Com esta motivação, e também pretendendo tornar mais isonômica as regras do Imposto sobre a Renda, foi editada a Medida Provisória nº 1.184, equiparando a tributação dos fundos exclusivos à dos fundos de investimento no geral.

De acordo com a legislação atual, os fundos exclusivos somente têm seus rendimentos tributados no momento do resgate, ou seja, da distribuição de tais rendimentos aos titulares das cotas dos fundos. Por conta disso, os fundos exclusivos servem a vários propósitos, desde o planejamento patrimonial e sucessório, na pessoa física, até a reserva de caixa, na pessoa jurídica.

A MP estabelece que, além da tributação no resgate, será devido o Imposto de Renda, pelo menos, a cada seis meses (maio e novembro), como acontece com os fundos de investimento de maneira geral.

De pronto, vale a pena destacar três pontos dessa nova regulamentação.

Primeiro, a alíquota: a imprensa especializada, inclusive este Valor, noticiou uma certa queda de braço entre o governo e o Congresso no que concerne a fixação da alíquota do Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF), incidentes duas vezes por ano. O texto da MP traz a alíquota básica da tributação dos fundos de investimento, qual seja, 15%. Fica, todavia, mantida a progressividade em razão do tempo de aplicação ou de duração dos fundos.

Segundo, a tributação do estoque de rendimentos: o saldo dos rendimentos gerados até 31 de dezembro de 2023, de acordo com o texto da MP, estão sujeitos ao IRRF, à alíquota de 15%. Esse imposto antecipado será retido pelo administrador do fundo e deverá ser recolhido à vista ou em até 24 parcelas, atualizadas pela Selic, com o primeiro vencimento em maio de 2024.

Terceiro, as exclusões ao novo regime de tributação dos fundos exclusivos: as regras da MP não se aplicam aos seguintes fundos, que mantém a sua disciplina atual:

 

  • Fundos de Investimento Imobiliário – FII;
  • Fundos de Investimento nas Cadeias Produtivas Agroindustriais – Fiagro;
  • Investimentos de residentes ou domiciliados no exterior em fundos de investimento em títulos públicos;
  • Investimentos de residentes ou domiciliados no exterior em FIP e Fundos de Investimento em Empresas Emergentes – FIEE
  • Fundos de Investimento em Participações em Infraestrutura – FIP-IE;
  • Fundos de Investimento em Participação na Produção Econômica Intensiva em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação – FIP-PD&I;
  • Fundos de investimentos com cotistas exclusivamente residentes ou domiciliados no exterior;
  • ETF de Renda Fixa (Fundos de Índice de Renda Fixa e das Emissões de Títulos de Responsabilidade do Tesouro Nacional).

 

Lembrando que o referido IRRF será definitivo, no caso de pessoa física residente no país e de pessoa jurídica isenta ou optante pelo Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte – Simples Nacional; ou antecipação do Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) devido no encerramento do período de apuração, no caso de pessoa jurídica tributada com base no lucro real, presumido ou arbitrado.

Fonte: Valor Econômico

Sugestão de Posts:

Sistema Tributário para 2020

Você sabia que para mudar o sistema tributário de sua empresa para 2020 a hora de resolver como será é agora? É lucro presumido e quer migrar para o Simples Nacional? É Simples Nacional, mas seu faturamento cresceu? A hora é agora. Nosso diretor, Rogério Kita, tem um recado importante para você!

Leia mais »

A MP 927 assinada pelo Governo Federal

Assinada ontem pelo Governo Federal, a Medida Provisória Nº927, prevê medidas que poderão ser adotadas pelos Empregadores durante o estado de calamidade pública para fins trabalhistas e constitui hipótese de força maior. Segue um breve resumo: a) Celebração de Acordo Individual para a fim de garantir o vínculo empregatício que terá preponderância sobre os demais

Leia mais »

Trabalhista – Coronavírus/FGTS – Empregadores devem enviar informações para suspender pagamento

Área Trabalhista e Previdenciária Trabalhista – Coronavírus/FGTS – Empregadores devem enviar informações para suspender pagamento A Caixa Econômica Federal (Caixa) divulgou as primeiras orientações acerca da suspensão temporária da exigibilidade do recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), referente às competências março, abril e maio/2020 (com vencimento em abril, maio e junho/2020,

Leia mais »

Posts relacionados

Entendendo o CNAE no Contexto dos Pet Shops
Escritório de Contabilidade

Entendendo o CNAE no Contexto dos Pet Shops

Por Hideaki Nishino, Vice-Presidente Sênior de Estratégia e Administração de Plataforma. O universo dos pet shops é vasto e está em constante crescimento. Para quem deseja ingressar nesse mercado, é crucial entender o papel do CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) e como ele impacta o funcionamento de um pet shop. O que representa o

Leia mais »

Compreendendo as Advertências no Ambiente de Trabalho

O ambiente corporativo é regido por uma série de normas e regulamentos que visam manter a harmonia e produtividade entre empregados e empregadores. Uma dessas ferramentas são as advertências trabalhistas, que têm como objetivo orientar e corrigir comportamentos inadequados. O Propósito das Advertências Contrariamente à crença popular, as advertências no trabalho têm um caráter mais

Leia mais »
Entendendo e Calculando o Valor FOB (Free On Board)
Escritório de Contabilidade

Entendendo e Calculando o Valor FOB (Free On Board)

Por Hideaki Nishino, Vice-Presidente Sênior de Estratégia e Administração de Plataforma. O mundo das importações e exportações é repleto de termos e siglas que podem ser confusos para muitos. Um desses termos é o FOB, ou “Free On Board”. Mas o que exatamente isso significa e como é calculado? Vamos explorar. O Que Significa FOB?

Leia mais »
MEI Inscrição Estadual SP Seu Passaporte para o Mundo Empresarial Paulista!
Escritório de Contabilidade

MEI Inscrição Estadual SP: Seu Passaporte para o Mundo Empresarial Paulista!

Descubra como realizar a inscrição estadual como MEI em São Paulo! Explore o passo a passo, entenda a importância e veja como esse registro pode impulsionar seu negócio no estado mais dinâmico do Brasil. Para o Microempreendedor Individual em São Paulo, obter a inscrição estadual é um passo crucial. Esse registro abre portas para oportunidades

Leia mais »